Cidades Verdes

 – Falando um pouco mais sobre Sustentabilidade…

– Em Munique, Alemanha

A cidade alimenta metrôs, bondes e residências com energias renováveis e a concessionária local é que fornece energia para a cidade.

O vice-prefeito da cidade de Munique,Hep Monatzeder, deu uma entrevista e argumentou sobre alguns pontos que se faziam necessários para que uma cidade se torne sustentável, comumente chamadas de ”cidades verdes”. Segue alguns dos pontos principais para se obter os resultados necessários para que uma cidade seja considerada ecologicamente correta.

Câmara Municipal de Munique – Alemanha.

Quanto à organização…

–  Há uma necessidade de que haja uma instituição que cuide de tudo que se refira à sustentabilidade da cidade. Sendo assim , foi criada uma empresa onde reuniu políticos, economistas, proprietários de pequenas e grandes empresas, assim como ONGs e cidadãos para atuarem como voluntários para discutir sobre a proteção climática, gerando projetos à serem executados.

– Mas, quais seriam esses projetos?

Um exemplo é colocar painéis solares sobre vagas de estacionamento, com a possibilidade de instalar pontos de e-mobilidade para recarregar os carros elétricos. Outro é priorizar o uso de bicicletas elétricas para serviços de entrega substituindo os demais veículos.

Um outro exemplo é usar o calor gerado por grandes empresas, como, por exemplo, nos centros de servidores de TI, transformando-o em ar condicionado por meio de trocadores de calor. O maior sistema de aquecimento municipal da Europa se encontra em Munique, que cobre cerca de 80% da cidade.

Quanto às energias renováveis…

Além da energia eólica, a principal energia renovável é a hidrelétrica. Um sistema moderno foi instalado e não dá para vê-lo, o que é muito importante para a aparência da cidade. Ele foi instalado sob a superfície dos rios da cidade.
Igualmente importante é a energia geotérmica.  Há um novo projeto para um bairro para 20.000 habitantes, o qual contará com energia geotérmica, energia solar e um sistema de aquecimento urbano.

Quanto ao investimento…

Serão gastos nove bilhões de euros entre 2008 e 2025, o que dá 500 milhões de euros ao ano.

Quanto ao funcionamento do sistema…

Foi criada uma lei, que na construção de um edifício qualquer, há as energias corretas a se utilizar, ou seja, as energias baseadas em critérios ecológicos. Esse sistema é 30% mais rigoroso do que o padrão federal alemão.

Quanto ao transito…

Há a gestão de estacionamento e funciona da seguinte maneira: o preço que você paga pela hora de estacionamento é proporcional à distância que você percorre dentro da cidade. Existe também o conceito de zona azul, ou seja,  você só pode manter o carro no centro da cidade por apenas uma ou duas horas. Isso resulta numa diminuição de veículos que eram utilizados para percorrer pequenos espaços.

Uma grande infraestrutura ciclística foi feita e uma ampla campanha de relações públicas – isso foi muito importante. Com isso muitos jovens se locomovem de bicicleta. 68% dos deslocamentos diários são feitos de bicicleta, a pé ou com transporte público.

 

Fonte : Allianz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: