A imagem da cidade.

48813_Papel-de-Parede-Cidade-Noturna--48813_1440x900A cidade é uma construção no espaço. Uma cidade legível (aquela que você não se perde com facilidade) seria aquela cujos bairros, marcos ou vias são facilmente reconhecíveis e agrupados num modelo geral. A legibilidade se faz essencial para o ambiente urbano.

Indicadores que influenciam na percepção da cidade são: A sensação visual de cor, forma, movimento ou polarização da luz, olfato, audição, tato, cinestesia, sentido da gravidade, campo elétrico ou magnético.

As formas físicas de uma cidade são divididas em cinco elementos, são eles:

1 VIAS – Canais de circulação – ruas, alamedas, linhas de trânsito, canais, ferrovias. Ao longo dessas vias os elementos ambientais se organizam e se relacionam.

2 LIMITES – Quebras de continuidade linear – praia, margem de rio, lago, ferrovia, muros, paredes. São elementos que separam duas partes.

3 BAIRROS – Partes da cidade com identidade única, podendo ser entendido ao percorrer seu espaço.

4 PONTOS NODAIS – Junções, locais de interrupção do transporte, cruzamento, convergência de vias, momentos de passagem de uma estrutura a outra, ponto de encontro, núcleos.

5 MARCOS – Objetos físicos – Edifícios, sinais, loja ou montanha.

Extraído do livro : A imagem da cidade – Kevin Lynch 

Zoneamento, o que é?

cidade_inteligente_06

Se trata de um Planejamento Urbano, difundido durante o século XX. É definido por um sistema legislativo de âmbito municipal. Entre os muitos fatores que estabelecem o zoneamento de uma cidade, está o uso e ocupação do solo, que define o que poderá ser feito em cada área. O que é permitido ou não. Essa distribuição é feita por todo o município e deve ser obedecida pelos moradores, investidores, comerciantes, seja quem for, para que haja a aprovação dos projetos apresentados.

Generalizando, as zonas dividem-se e são classificadas como : área rural, urbana, comercial, residencial, mista (residencial+comercial), entre outras, dependendo do município.

Existe também o gabarito, ou seja, numero de pavimentos que é permitido no local; 1,2,3,4 (..) pavimentos. Depende do que estiver estabelecido no plano diretor de cada cidade.

cidade

Também podemos destacar o número de ocupantes que as áreas podem ter. Há regiões que podem ser mais adensadas e outras nem tanto. Para isso há um estudo preliminar de profissionais capacitados que fazem pesquisas das áreas em questão e estabelecem o número de pessoas indicadas para cada área. Em Jundiaí por exemplo, interior de São Paulo, temos uma média de 200hab\ha nos bairros de média densidade. Esse número precisa ser obedecido pelo fato de que todo o sistema de água, esgoto, iluminação pública, vielas, ruas, foram projetadas para essa quantidade exata de pessoas. Se tivermos o uso de por exemplo, o dobro do que é permitido, com certeza haverá falhas no sistema e periodicamente haverá problemas, como falta de iluminação, ou sobrecarga de uso dos equipamentos públicos.

É interessante saber que há áreas de Preservação e proteção ambiental. Essas áreas são protegidas por órgãos competentes que não permitem a construção ou a modificação de lugares que contém vegetação importante para o lugar. Podemos citar a Serra do Japi de Jundiaí. Mesmo havendo alguns condomínios irregulares, os órgãos públicos zelam por não permitir que essa área seja degradada e alterada.

Bairro. Como surgiu?

Para começar, um bairro é uma comunidade dentro de um município, sendo ele a unidade mínima de urbanização em quase todas as cidades do mundo.

800px-View_from_Pyramide_de_la_luna

View from Pyramide de la luna – image from wikimedia.

Sua história,  como se originou…

O historiador Lewis Mumford relatou o bairro como uma forma mais rudimentar de organização populacional sem fins políticos. Escavações evidenciam a existência dessas comunidades.

Em algumas regiões pré-industriais os serviços como proteção, regulamentação dos nascimentos e casamentos, limpeza e manutenção eram realizadas pelo próprio bairro, sem intervenção de uma cidade ou estado. Esse costume era visto em cidades islâmicas.

Também haviam os bairros étnicos em muitas cidades, um exemplo que permanece até hoje é o bairro da Liberdade em São Paulo que remete a população japonesa.

lib_sp

                             Liberdade | São Pauloimage from Wikimedia

As novas vilas foram surgindo de acordo com o crescimento urbano e o êxodo rural.

Atualmente…

Hoje em dia existem alguns fatores para a definição de certa área como bairro. São eles:

– Podem ser públicos ou privados;

– Apresentar arborização ( bairro jardim)

– Deve haver um planejamento urbano (água, esgoto, vias, etc.)

– Pode haver uma associação de moradores;

– Parques ou praças;

– entre outros.

800px-PereiraCoutinho

Pereira Coutinho | Bairro Nobre | São Pauloimage from wikimedia

800px-Rocinha_Favela

Favela da Rocinha | Rio de Janeiroimage from wikimedia

800px-Maputo_outskirts_-_March_2005

Maputo outskirts (bairro) – image from wikimedia

800px-Beijing_hutong_2005-3

Bairro de Hutong | Pequim  image from wikimedia

Sana

Sana?

No exterior:

Sana é a capital e a maior cidade do Lémen. Localiza-se a cerca de 2 210 metros de altitude, no interior do país. Em 2012 possuía 1 937 451 habitantes. É um centro importante desde o século IV. A Cidade Antiga de Sana, ou seja, a parte murada, com seus altos edifícios de adobe ornamentados a branco, foi colocada pela UNESCO, em 1986 na Lista do Património Mundial.

 

Imagem

 

 

No Brasil:

Sana é um lugarejo bucólico longe dos centros urbanos do Rio de Janeiro, se localiza na Serra de Macaé e é cortada pelo rio Sana. Em Janeiro de 2002 Sana foi decretada Área de Proteção Ambiental. Há muitas cachoeiras e pocinhos na região com águas límpidas, boas para mergulhos. A cidade tem a altitude que varia entre 300 e 600 metros, tendo como ponto mais alto o Pico do Peito do Pombo, com cerca de 1.400m de altitude. A região é rica em recursos hídricos e em biodiversidade da Mata Atlântica, lugar ideal para curtir o frio da montanha no inverno e se refrescar nas águas geladas no verão. Muitos atrativos necessitam do acompanhamento de guias especializados. Texto: Portal EcoViagens

Imagem

A cidade de Pedro.

Petrópolis

pet

Olá pessoal! esse mês que vai entrar de fevereiro vou falar sobre uma cidade que muito me agrada: Petrópolis! Trarei a vocês os pontos principais da cidade, dentre eles, a residência de verão de Dom Pedro II.

Vamos lá então!

Cidade: Petrópolis

Estado: Rio de Janeiro/ Brasil

Área: 795.798 km²

 Petrópolis, também conhecida como cidade imperial, é muito convidativa e com várias construções que remetem ao passado do Brasil. Histórias importantes como de Dom Pedro II se passaram nessa cidade. Todos os verões Dom Pedro passava na cidade em seu palácio destinado a essa época do ano. Gostava do clima ameno da cidade e da vegetação, que até os dias atuais são pontos que chamam atenção na cidade.

É  a segunda  cidade projetada do Brasil. O palácio era rodeado pelos quarteirões imperiais onde vieram a morar as famílias de agricultores, principalmente de alemães, que hoje compõem bairros do primeiro distrito. Durante o verão a cidade tornava-se a capital do Império do Brasil, com a mudança de toda a corte. Independentemente da época do ano, era em Petrópolis que moravam os representantes diplomáticos estrangeiros.

Atualmente a cidade passou a ter uma vocação acadêmica, sediando algumas faculdades como a Universidade Católica de Petrópolis e Faculdade de Medicina de Petrópolis e a FASE, além do Instituto do Milênio para pesquisa de células tronco.

Buon Giorno! Itália

Ruas de Itália

Buon Giorno! Venezia Italia

Via Cavour, em Roma

Via Cavour, em Roma é uma rua no Castro Pretorio rione de Roma , em homenagem a Camillo Cavour . É servido pelo Metro de Roma estações de Cavour e Termini .

Via della Conciliazione

Via della Conciliazione (Estrada da Conciliação) é uma rua principal no Rione de Borgo dentro de Roma , Itália , levando a St. Basílica de São Pedro e da Cidade do Vaticano .Cerca de 500 m de comprimento, ele se conecta a Praça de São Pedro para o Castel Sant’Angelo , na margem ocidental do rio Tibre . A estrada foi construída entre 1936 e 1950, e é a principal via de acesso à Praça. Além de muitas lojas e residências, é limitada por uma série de edifícios e palácios históricos e religiosos – incluindo o Palazzo Torlonia , o Palazzo dei Penitenzieri eo Palazzo dei Convertendi , e as igrejas de Santa Maria em Traspontina e Santo Spirito in Sassia .

Via del Corso

Via del Corso visto de Altare della Patria .

Via del Corso (antiga via Lata ), vulgarmente conhecido como o Corso, é a rua principal que atravessa o centro histórico da cidade.É notável por ser absolutamente reto em uma área caracterizada por estreitas sinuosas ruelas e pequenas praças . Ele também é maior do que a maioria das ruas do centro de Roma , mas ainda só tem pouco espaço para duas faixas de tráfego e duas calçadas estreitas. A parte norte da rua é um pedestre área. O comprimento da rua é de aproximadamente 1,5 km.

Via dei Fori Imperiali

Via dei Fori Imperiali, visto a partir do Coliseu procurando noroeste

A Via dei Fori Imperiali é uma estrada no centro da cidade de Roma, que é executado em uma linha reta desde a Piazza Venezia ao Coliseu , que é situado na Piazza Colosseo .

A estrada, cujo nome original era “Via Triumphale”, foi construída durante a ditadura de Benito Mussolini . Seu curso leva-lo sobre partes do Fórum de Trajano ,Fórum de Augusto e Fórum de Nerva , partes dos quais podem ser vistos em ambos os lados da estrada. Há nos últimos anos tem havido uma grande quantidade de escavação arqueológica em ambos os lados da estrada, e é evidente que os itens significativos imperiais romanos continuam a ser encontrados sob ele.

Via Giulia

Via Giulia é uma rua no centro histórico de Roma , a maioria na rione Regola , embora a sua parte norte pertence RIONE Ponte . Foi um dos primeiros importantes projetos de planejamento urbano no Renascimento em Roma.

Via Giulia foi projetada pelo papa Júlio II , mas o plano original foi apenas parcialmente realizadas. Esta foi a primeira tentativa desde a Antiguidade para perfurar um novo rua no coração de Roma, o primeiro exemplo europeu desde a Antiguidade de renovação urbana . Via Giulia vai da Ponte Sisto para a igreja de San Giovanni dei Fiorentini , seguindo a curva apertada do Tibre . Ela se tornou a rua mais elegante para a nova construção para Borghesi e para a comunidade florentina do século XVI. Hoje suas estruturas modestos fornecem uma das ruas comerciais de elite de Roma, conhecida por suas lojas de antiguidades.

Via Margutta

Via Margutta é uma pequena rua no centro de Roma , perto da Piazza del Popolo , acessível como um pequeno beco da Via del Babuino , no antigo bairro de Campo Marzio , também conhecido como “o quarto do estrangeiro”, localizada perto das pistas de Monte Pincio . É um lugar com muitas galerias de arte e restaurantes da moda, onde antes doRenascimento havia artesãos apenas modestas oficinas e estábulos.

Na década de 1950, após o filme Férias em Roma , tornou-se um caminho exclusivo, e uma residência de muitas pessoas famosas, como o diretor de cinema Federico Fellini .Pode ser alcançado a partir do norte viajando pela Via Cassia ou por Flaminia até chegar à grande praça Piazzale Flaminio , em seguida, passar pela porta da cidade na parede que leva à Piazza del Popolo quadrado, a partir deste ponto é uma caminhada de vários metros à esquerda do Flaminio Obelisco para Via del Babuino , no lado esquerdo desta rua há um beco que leva à Via Margutta.

Via Nazionale

Via Nazionale é uma rua movimentada em Roma a partir de Piazza della Repubblica levando para a Piazza Venezia .

Já começou como a via Pia, nomeado em honra do Papa Pio IX , que queria ligar Stazione Termini para o centro da cidade, a rua foi concluído no final do século 19, através da ambição de várias figuras do Risorgimento para criar um ” nova Roma “, como uma capital unificada do Reino de Itália .

Via Sacra

A Via Sacra ( Latin : Estrada Sagrada) é a rua principal da antiga Roma , levando a partir do topo do Monte Capitolino , através de alguns dos mais importantes religiosos locais doFórum (onde é a rua mais larga), para o Coliseu .

Fonte: wikipedia